Arquivo da categoria: Dentes de Leite

Até que idade as criaças trocam dentes?

Tooth-Fairy-Gift-Ideas A maioria dos adultos não se lembra mais, até que idade trocou os dentes.

E  tem dúvidas se nós trocamos os dentes lá de trás (molares). Então vamos lá…

Em geral, o início da troca se dá por volta dos 6 anos e o término aos 12 anos. Mas isso pode variar de criança para criança, afinal de contas é um processo fisiológico e cada criança tem seu padrão de desenvolvimento.

Esta fase da troca dos dentes é dividida em 3 períodos:

Período transitório: entre os 6 e 7 anos quando as crianças trocam os dentes anteriores ( insicivos centrais e laterais superiores e inferiores) e ocorre o irrompimento do primeiro molar permanente. Lá atrás do íltimo dente, sem ter caído nenhum dente para que ele apareça.

Período intertransitório: é uma fase de latência, as trocas sofrem uma pausa e não ha muita modificação na arcada das crianças.

Segundo período transitório: normalmente dos 9 aos 12 anos, os molares e os caninos (presas) de leite serão substituídos pelos seus respectivos permanentes, ou seja, pré-molares e caninos, e os segundos molares permanentes erupcionam para completar a dentição permanente.

e nesta fase nascem os segundos molars permanetes.

Mas é importante lembrar que as crianças possuem 20 dentes de leite (decíduos) e os adultos, 32 dentes permanentes.   Dessa forma, 12 dentes não serão trocados. Explicando claramente, estes 12 elementos irão erupcionar sem precisar que nenhum dente caia para que eles erupcionem. Eles vão apontar lá no finalzinho da arcada, bem no fundinho. Eles irão surgir já na fase da dentição permanente. São eles: os quatro primeiros molares permanentes, por volta dos 6 anos de idade; os quatro segundos molares permanentes, por volta dos 12 anos; e, os quatro terceiros molares permanentes conhecidos como siso ( se nascer), por volta dos 18 anos.   Esta é uma fase de intenso crescimento da criança, na qual alguns desvios de normalidade podem se instalar. sendo papel do odontopediatra diagnosticar as alterações morfologicas e funcionais desta fase de desenvolvimento da dentiçao   .Muitas dúvidas podem surgir, principalmente quanto à época ideal de se colocar aparelho. Ter um profissional de confiança por perto é a certeza de um desenvolvimento tranquilo da dentição da crianças.

Anúncios

A primeira Crise Vital …. e o dentes

Febre sem outro motivo: é dente.
Choro excessivo: dente.
Começou a acordar toda hora: certamente são os dentes.
Não tira a mão da boca: dente.
Baba litros: dente.
Está com febre, diarreia, prisão de ventre, manha, insônia, birra: tudo é por causa do dente.
Coitado do dente!
Esses ossinhos superestimados são responsabilizados por muito mais do que podem realmente provocar.
Daniel Becker (pediatra)

Esses são os primeiros paragrafos de um texto super esclarecedor escrito pelo pediatra Daniel Becker, no seu site pediatria integral. Onde ele diz, que atribuir tudo aos dentes é um tremendo simplismo. Claro, quando os dentes surgem, podem causar incômodo, aumento da salivação, choro, irritabilidade, febrículas. Mas dificilmente são responsáveis por mais do que alguns distúrbios pasageiros e sem maior importância.
Segue o link para leitura completa do texto:
http://pediatriaintegral.com.br/seis-meses-primeira-crise-vital-e-os-dentes/

Meus agradecimentos ao Dr. Daniel Becker por ter autorizado o compartilhamento do seu texto aqui no blog.

O que fazer quando um dente permanente começa a nascer sem que o dente de leite tenha caído?

janela

É bastante comum, e pode acontecer com seu filho na época do inicio da troca dos dentinhos. Os pais chegam preocupados relatando que, o dente não ficou mole sozinho. E o permanente começou a pontar por trás sem o de leite ter caído.

E agora? Tem que arrancar o de leite? Pode esperar? Mas o dente não vai nascer torto?

Como mostra o video erupção dentária, os dentes permanentes precisam reabsorver as raízes dos dentes de leite para assim erupcionar. Por isso é que os dentinhos ficam moles e caem, dando lugar aos seus sucessores.

Quando estão se formando dentro do osso, os dentes permanentes ficam bem próximos das raízes dos dentes de leite e usam a raiz deles como guia para o processo de erupção.
Mas podem ocorrer casos em que o permanente promova uma reabsorção parcial da raiz do dente decíduo.

 

dente por tras

Então, o que fazer?

O mais indicado, claro, é procurar a orientação do odontopediatra.

Se os dentes de leite estiverem com bastante mobilidade, podemos aguardar a esfoliação natural deles.

Por outro lado, se o dentes decíduo estiver com pouca mobilidade, prefiro acompanhar radiograficamente. E aí, se percebermos que ele terá dificuldade em esfoliar, então a extração no consultório está indicada.

Obs:nestes casos, é preciso tirar o dente de leite para que ele não sirva de obstáculo e desvie o permanente da posição. Isto acontece com muita freqüência com os incisivos centrais ou laterais inferiores.

Mas e os permanentes, vão ficar tortos ou fora do lugar?

Se houver espaço suficiente para este dente na arcada, o próprio movimento de erupção, e os movimentos da língua durante a fala e a mastigação, se encarregam de “empurrar” esses dentes para o lugar correto.
Agora quando não ha espaço, e observamos uma arcada bem estreita pode ocorrer apinhamento.

Converse com o odontopediatra do seu filho sobre suas dúvidas e faça os acompanhamentos preventivos.

Depois que os dentes de leite caem, em quanto tempo devem nascer os dentes permanentes?


janelinha 3

Normalmente, quando o dente de leite cai naturalmente – que chamamos de exfoliação do dente decíduo, logo o permanete aponta. Pois o que faz o dente de leite iniciar sua mobilidade, é a pressão exercida pelo seu sucessor permanente em direçao a gengiva, causando a reabsorção da raiz deste elemento. Assim, ele não demorara muito a aparecer na boca (média de um mês).
Mas, em alguns casos, pode acontecer do processo ser mais demorado. Isso acontece principalmente com os incisivos laterais superiores e devido à falta de espaço.
Quando a criança tem as arcadas atrésicas e com pouco espaço para receber o dente permanente (que é bem mais largo que o dente de decíduo), o processo eruptivo pode ser bem mais lento. Nestes casos, deve ser avaliada pelo dentista, a necessidade expansão.
Gengivas muito fibrosas também podem dificultar o processo. E por vezes é necessaria a ajuda do dentista com uma incisão no local, afim de expor a coroa do dente permanente e facilitar sua erupção – chamada ulectomia.
E se seu filho perdeu precocemente o dente (por trauma ou por carie) esse processo também muda.
O importante é o acompanhamento do odontopediatra para a avaliação de cada situação.

Troca dos dentes

Imagem

Hoje ri muito com uma paciente que foi trocar seu primeiro dentinho! Ela chegou indignada, tipo a Mafalda na tirinha acima! Rsrs! E cheia de dúvidas, claro!

Primeiro a tranquilizei. Respondi todas as pergutas, dela e da mamãe (de primeira viagem) que estava acompanhando.

As dúvidas da mamãe: Ela está na idade certa para trocar os dentes? O dente ficou mole e eu não sabia o que fazer, deixo ela balançar? Eu mesma tento tirar? Como?

Todas estas questões estão respondidas no post : Dentes mole?!! E agora?

Imagem

As preocupações da Clarinha eram : Porque tenho que trocar de dente, se meu dente é tão bonito? Não quero ficar banquela! Isso vai acontecer só comigo? Vai demorar quanto tempo para o outro dente nascer?

Está é uma fase bem legal e simbólica para os pequenos perceberem que já estão ficando grandinhos. É importante explicar para criança que isso vai acontecer com ela, e com todos os amiguinhos. E que o papai, a mamãe e até a vovó já passaram por isso! Histórias divertidas ajudam a criança a tratar com naturalidade o momento. Relate como foi pra você… Se a fada do dente apareceu ou não… Quem te ajudou a tirar o primeiro dentinho…

E conte sempre com a ajuda do odontopediatra, o ideal é que este seja um momento especial e divertido para a criança.

Dente mole ?!! E agora?

janelinha 2

Este é um momento bem simbólico para a criança que deve ser visto com muito carinho e atenção, afinal trata-se de uma fase de transição. Já não serão mais bebês e sim rapazinhos e mocinhas ganhando um dente permanente, dente de adulto.

É muito interessante as diversas maneiras com que os pais e as crianças tratam o assunto da troca de dentes.

Tem criança que se diverte e tem criança desconfiada, tem os pais que curtem e tem os pais que morrem de medo de ter que ajudar o filho a ficar de janelinha. Chega a ser engraçado! Mas cada um é cada um,e devemos respeitar as individualidades. O que não falta é tio, vó e vô com as técnicas mais mirabolantes para dar uma ajudinha! E se precisar o odontopediatra também é claro.

As principais perguntas dos papais de primeira viagem:

Acho que o dente do meu filho está mole: – Será que está na hora mesmo? Deixo ele mexer? Quando devo ajuda-lo? Levo no dentista?

O inicio da mobilidade nos dentinhos de leite, pode acontecer entre 4 anos e meio e 7 anos. E este assunto deve ser tratado da forma mais tranquila possível, sem criar expectativas ou forçar a barra com a criança. Explicar que aquele dente vai sair para dar lugar a um dente novo mais forte e mais bonito. E se a criança quiser balançar ótimo, não tem problema algum, só ajuda e facilita a exfoliação natural.

Mas se os pais estiverem com receio de mexer ou de como tirar o dentinho o odontopediatra é sim o melhor professional para orientá-los a respeito.

Na turminha da escolar só meu filho ainda não trocou o dente? É normal?

A troca dos dentinhos nào é padronizada para toda criança , tem criança que pode começar precocemente aos 4nos e tem criança que só aos 7 anos . Cada criança tem seu ritimo. Os primeiros dentes a trocar normalmente são os incisivos centrais inferiores. O importante é ter um bom controle desta fase com o odontopediatra para acompanhar se o desenvolvimento dos dentinhos permanentes estão dentro da normalidade.

O dente permanente começou a nascer mas o dente de leite ainda não caiu? E agora?

As vezes acontece do dente permanente erupcionar e o dente de leite ainda estar na boca. Nestes casos, o melhor é levar seu filho no odontopediatra, para que ele faça uma avaliação e provavelmente dê uma “mãozinha para este dentinho cair.

O ideal é que tudo ocorra da forma mais natural possível, uma hora o dente que está mole vai acabar caindo, seja mordendo uma maçã, brincando de bola ou na hora da escovação. Converse com a criança, conte histórias, experiências engraçadas de quando você também passou por esta fase que ele está agora, fale da visita da fada dos dentes e transforme este acontecimento em um momento alegre e especial!

dente na mao